segunda-feira, 8 de outubro de 2012

ACERVO MILIONÁRIO DE JOIAS DE HEBE CAMARGO TEM DESTINO INCERTO

Passada a missa de sétimo dia da apresentadora Hebe Camargo, que morreu aos 83 anos no último sábado (29) em São Paulo, a família deve se reunir para decidir o que será feito com as joias e objetos pessoais da diva da televisão brasileira. “Ainda estamos emocionalmente muito abalados. Mas nas próximas semanas devo me reunir com o Marcelo [Camargo] para, juntos, discutirmos essa questão”, afirmou Claudio Pessutti, empresário e sobrinho da estrela, em entrevista ao UOL.

 Hebe é detentora de uma das maiores coleções de joias do Brasil, incluindo peças assinadas por designers, criações exclusivas e acessórios cravados de pedras preciosas que podem ser facilmente avaliados na casa dos milhões de reais. Por isso mesmo, as especulações sobre a herança da loira começaram cedo, já em seu enterro.

Segundo Vida Alves, atriz pioneira da televisão brasileira, amiga pessoal de Hebe e presidente do Museu da TV, localizado na cidade de São Bernardo do Campo (SP), é possível que algumas peças de Hebe Camargo, incluindo artigos de luxo, sejam expostos no local. “Conversei com Pessutti a respeito do assunto no velório da Hebe, mas falamos brevemente.

Ainda estou aguardando uma confirmação dele sobre o que será doado ao museu”, comentou. De acordo com o gerente da instituição, Elmo Francfort, Hebe mostrou interesse em colaborar com o acervo do museu durante a festa que comemorou os 60 anos da televisão brasileira. “Na nossa concepção, ter objetos da Hebe em nosso acervo seria uma forma de homenageá-la”, disse Francfort

Fonte da postagem